Como fazer um CV farmacêutico perfeito?

Um bom currículo de um(a) farmacêutico(a) deve apresentar a formação académicaincluindo diplomas, certificados de formação, artigos científicos ou pósteres publicados, investigações efetuadas, prémios, apresentações, experiência de ensino e outras atividades neste campo, bem como detalhes sobre a sua experiência profissional. Mas, para ter o CV perfeito para se candidatar a uma empresa na área farmacêutica, há mais aspetos a ter em conta! 

12 dicas para o(a) ajudar a fazer o CV: 

 

Formatação organizada, clara e consistente  

Use um tipo de letra profissional e fácil de ler, como Arial ou Times New Roman, e seja cuidadoso ao usar negrito e itálico. Ao formatar datas, use MM/AAAA (10/2020) ou Mês/Ano (junho de 2022). Mantenha as datas, o tipo de letra e o tamanho da fonte uniformes em todo o CV. 

Tamanho adequado 

Quando se trata da área da saúde, incluir toda a informação relevante é melhor do que incluir muito pouca, porque omitir experiência e qualificações limitará as perspetivas de emprego. Dito isto, apesar de ser útil incluir as diversas formações, atividades e experiências profissionais no setor, um CV geralmente não deve ter mais de três páginas. 

Cabeçalho 

O cabeçalho é uma das primeiras coisas que os recrutadores veem e deve conter as suas informações de contacto. Destaque os seus contactos preferenciais, utilizando um tipo de letra um pouco maior ou em negrito. Certifique-se de que as suas informações estão atualizadas e sem erros. Para facilitar a legibilidade, lembre-se de colocar o seu número de telefone com algarismos 3 a 3 (ex.: 930 000 000). Pode parecer um pormenor, mas fará a diferença no momento em que o recrutador estiver preparado para lhe ligar. 

Apresentação inicial 

É essencial incluir duas ou três frases introdutórias no topo do seu CV. Isso vai determinar se os recrutadores terão mais interesse em si do que em outro candidato e deverá convencê-los a ler o restante documento. Considere mencionar as principais competências e qualificações para o cargo em questão. Pode e deve ajustar esta informação, tendo em conta a posição e a empresa a que se candidata.   

 

Informações em ordem cronológica inversa 

Dentro de cada secção do seu CV, liste primeiro os itens mais recentes. Por exemplo, comece com o seu emprego atual e trabalhe de trás para frente até ao mais antigo.  

Conhecimento profundo 

No currículo, mostre o seu know-how relativo às várias responsabilidades de um farmacêutico, como efetuar a dispensa ativa de medicamentos prescritos por profissionais de saúde, aconselhamento de medicamentos não sujeitos a receita médica, dispensar e aconselhar dermocosméticos, suplementos, dispositivos médicos e ajudas técnicas, preparar manipulados, responder a perguntas dos pacientes sobre medicamentos e outros produtos de saúde e bem-estar, efetuar encomendas, entre outras. 

Realizações únicas 

Adicione feitos específicos em vez de listar as responsabilidades padrão da função de um farmacêutico. Por exemplo, “gerir o chat de aconselhamento farmacêutico on-line criado e implementado no site da empresa” é muito mais forte do que “dispensar medicamentos prescritos” e mostra ao recrutador o que ele pode esperar além das tarefas regulares. 

CV adaptado à função específica 

Altere o seu currículo para destacar as informações com as quais o seu potencial empregador mais se preocupa, dependendo do cargo a que se candidata. Use títulos descritivos e organize cada secção de acordo com os seus pontos fortes e aquilo que acredita ser mais importante para o recrutador. Isso pode significar focar mais projetos de investigação e palestras num currículo e educação e experiência de trabalho em outro, por exemplo. 

Soft skills importantes 

Para o currículo de um farmacêutico, é igualmente importante mostrar aptidões de comunicação interpessoal e a sua capacidade de ouvir e interagir com utentes, representantes da indústria farmacêutica, médicos e colegas de trabalho. Mostre que é organizado e orientado para o detalhe, além de amigável e compassivo. 

Referências 

Se um candidato tiver referências excelentes, provavelmente terá uma hipótese maior de conseguir o emprego. No entanto, o profissional de farmácia não deve incluí-las no CV, mas sim indicar que essas informações estão disponíveis mediante solicitação. Fale primeiro com as pessoas que gostaria que o(a) referenciassem, para garantir que têm gosto em fazê-lo, e se for convidado(a) para uma entrevista de emprego informe-os de que poderão ser contactados enquanto referências. 

Pegada online 

Muitos empregadores procuram os candidatos online quando recebem os currículos, geralmente no Facebook, Instagram e LinkedIn – pode incluir o link da sua conta de LinkedIn no CV. Aceder aos perfis de social media de um candidato ajuda um recrutador a criar uma imagem da pessoa. Obviamente, deve ser cuidadoso com aquilo que partilha online e que coloca visível a todos os utilizadores. 

Revisão 

Reveja o seu CV cuidadosamente para corrigir quaisquer erros gramaticais, de digitação ou factuais. Evite incongruências associadas à utilização  ou não do idioma português de acordo com o acordo ortográfico. Considere pedir a um amigo ou colega para revê-lo também.  

Referências:

  1. Referências: 1. How to write a pharmacist CV. Indeed. 2021; 2. Brown S. How to write a successful pharmacy CV. Pharmaceutical Journal. 2015. 

//Artigo por Marisa Teixeira

Junho 2022

Partilhar